Leite: Quais os tipos mais saudáveis?

0 comentários

É fato que o leite de vaca tem uma enxurrada de vitaminas e minerais muito boas para o organismo. Acontece que, por mais que seja uma bebida primariamente muito gostosa e nutritiva, seus processos de acabam tirando muitas das suas propriedades, imagine só:

 A vaquinha oferece um leite completo, denso e multivitaminado, mas logo ele entra em uma mangueira, vai para o aquecimento em uma caldeira metálica, adicionam alguns emulsificantes (muitas vezes tendo até acréscimo de formol), envasado e depois de alguns dias vai para o mercado, de modo geral acontece uma desconfiguração das primeiras características do leite - obviamente que algumas boas ainda permanecem - mostrando que nem sempre o leite que chega na nossa mesa possui a mesma qualidade de seu primeiro estado. Uma das proteínas que prevalece e pode não fazer muito bem, por exemplo é uma bonitinha chamada Caseína, que é de difícil absorção, sendo inflamatória atrasando o reparo intestinal e sendo uma das maiores responsáveis pela alergia à proteína do leite. 

 

Bom, pelo menos aqui no Brasil, o leite é super popular e é difícil achar uma geladeira que não tenha uma caixinha, acontece que ele não é indispensável e em muitos casos é até bom que ele seja substituído por outros tipos, afinal, existem alguns motivos para que o leite de vaca não seja consumido, entre eles estão alergias, intolerâncias, mudanças na dieta por questões de um novo lifestyle de cuidado com os animais ou por questões diretamente de saúde.

E o cálcio?
Essa é uma das dúvidas mais recorrentes que aparece quando se trata de tirar o leite da dieta ou optar por uma substituição. A gente cresce ouvindo que cálcio é bom para os ossos - e realmente é - mas, ouvimos também que o leite é como se fosse uma espécie de poção mágica para ossos fortes por conta do cálcio, esse mito muitas vezes acaba tirando a atenção de um alimento que é rico nesse mineral as folhas verdes escuras como acelga, agrião, couve-manteiga, espinafre, rúcula e até mesmo o brócolis.

Tá, então pelo que dá pra trocar?
Seja bem-vindo ao universo dos leites, talvez você não saiba, mas não é só da vaca que vem o leite na natureza, existe uma enorme variedade de vegetais que podem proporcionar essa belezura com um horizonte muito grande de outros nutrientes e vitaminas, aqui vai uma lista com 7 desses que podem te ajudar muito a desbravar novos sabores e uma saúde mais robusta:

  • Leite de Soja
  • Uma das opções mais populares para quem deseja algo diferente do convencional leite de vaca é o leite de soja e quando o assunto é ser vegetal e saber entregar proteína ele sabe muito, além de fornecer aminoácidos essenciais, um substituto leve, de sabor suave e cremoso é muito útil. Só não é recomendado para quem tem problemas com alimentos FODMAP

  • Leite de amêndoas
  • É fonte direta de vitamina E, por conta seu baixo teor calórico baixíssimo é ótimo para quem está em uma dieta mais leve e é ótimo para o sistema imunológico sendo riquíssima em magnésio.

  • Leite de arroz
  • Isso mesmo, de arroz, ele é um dos chamados leites não lácteos (sem lactose), ele não substitui as proteínas porém é livre de colesterol, o que ajuda no tratamento de doenças cardiovasculares, riquíssimo em magnésio e vitamina E.

  • Leite de Quinoa 
  • Esse leite é extremamente nutritivo, na verdade porque a quinoa é uma fonte de ácidos graxos essenciais, seu valor nutritivo é tão alto que chegam a comparar com o leite materno, a saída mais inteligentes para alérgicos.

  • Leite de aveia
  • Com saborzinho leve e doce, cheio de fibras e beta-glucano (que podem diminuir os níveis de açúcar no sangue após uma refeição e aumentar a saciedade) o leite de aveia é super completo e além de carboidratos possui também, proteínas, cálcio, ferro, fósforo, manganês, potássio, vitamina A, algumas do complexo B e E.

  •  Leite de castanha-de-caju
  • Com bastante magnésio e sem lactose, tem baixo teor de carboidrato e pouco açúcar, é uma ótima opção para diabéticos.

  • Leite de Coco
  • Para finalizar a lista, esse que é mais conhecido, o leite de coco muitas vezes está presente em receitas como bolos e biscoitos, podendo ser uma boa opção para agregar na dieta, além de substituir o leite de vaca, ele é muito denso nos resultados das suas propriedades nutricionais, ajudando a melhorar o colesterol, prevenção de cãibras, controle glicêmico e fornecimento de energia.

    Um nutracêutico pode ajudar!
    Para facilitar a vida de quem está evitando a ingestão de gorduras e não quer mais consumir leite de vaca diretamente, a Dn1 concentra em si nutrientes bioativos, cálcio, magnésio, tirosina, B1, B5 e B12, que fortalecem essa ‘’falta’’ que a ingestão de lactose faria e, claro com uma combinação de alimentos naturais, alavanca seus níveis de imunidade, auxiliando na sensação de bem-estar em redução do stress. 




    Deixe um comentário

    Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação

    Olá!

    Gostamos de manter você bem informado, por isto cadastre aqui seu email para continuar a acessar nosso blog.


    Ao assinar, você concorda com a nossa política de privacidade.

    Inscrição realizada com sucesso!
    Este e-mail já foi registrado.
    Newsletter